Entendendo a oleosidade excessiva da pele

Existem diversos tipos de pele, a pele oleosa se caracteriza pela aparência brilhante, camadas mais espessas, poros dilatados e presença de secreções sebáceas.

O excesso de produção de sebo pelas glândulas sebáceas pode acarretar o surgimento de espinhas e cravos.

Quando essas glândulas sebáceas produzem mais sebo que o necessário e natural, então a pele torna-se oleosa, gordurosa e brilhantem, geralmente com poros dilatados na zona "T" (região central da face, nariz, bochechas e queixo). E por incrível que pareça, 90% das mulheres sofrem com esse tipo de pele oleosa e brilhante.

Como identificar que sua pele é oleosa?

- Brilho intenso;
- Sensação pegajosa;
- Tendência à acne, espinhas e cravos;
- Poros dilatados e irregulares.

Isso nem sempre é causado pelo mau cuidado, muitas vezes é decorrente de alterações hormonais ou ainda da constituição genética da mulher, também fatores externos como alimentação não saudável, uso de produtos inadequados e agressivos, mudanças climáticas, excesso de sol, entre outros fatores podem afetar e piorar esse problema.

Obs.: Se você nota que produz sebo em excesso, é indicado procurar um dermatologista!

Algumas doenças podem estar associadas à pele oleosa, sabia? Tais como a acne, a rosácea, a dermatite seborréica e a chamada hiperplasia sebácea.

Possíveis causas da oleosidade:

- Uso de produtos inadequados para seu tipo de pele: se você já tem tendências a oleosidade e usa algum produto para outro tipo de pele, já basta para aparecer aquela espinha ali ou aqui, e deixar os poros mais dilatados e aparentes.

- Lavar o rosto em excesso: ISSO MESMO, lavar o rosto mais de 2x ao dia pode causar efeito rebote devido ao excesso de lavagens a pele ficar ainda mais oleosa!!

É confirmado cientificamente que se você lavar mais de 2 vezes por dia (que inclusive é indicado por médicos e dermatologistas), sua pele vai entender que está desprotegida e irá produzir mais sebo para proteger-se.

- Má alimentação: Uma alimentação baseada em industrializados e açúcares não te dará todos os nutrientes necessários. E sem esses nutrientes, a pele, o cabelo, e unhas, por exemplo, se enfraquecem. Alimentar-se bem mantém não só o corpo saudável, mas a pele também. Opte sempre por alimentos naturais, como vegetais, saladas, raízes, oleaginosas, frutas, legumes e etc.

- Exposição solar em excesso: As glândulas sebáceas ficam mais ativas nos dias de sol, deixando a pele mais propensa a produção em excesso de sebo.

Evitando a exposição ao sol você também ficará livre da famosa acne solar, que se dá pela exposição a radiação e a obstrução dos poros.

Para isso, use protetores para o rosto e espefícios para seu tipo de pele. 

- Desequilíbrio hormonal: Nós mulheres passamos por várias alterações hormonais ao longo da vida, algumas delas podem causar excesso de oleosidade. Procure sempre profissionais sempre que notar alterações hormonais.

- Dormir com a pele suja: Dormir com a pele cheia de resídios e sujeiras, com os poros entupidos pode causar oleosidade, passar longas horas com a pele com impurezas (como resquícios de maquiagem, poluição do dia, etc) pode causar obstruçõa e entupimento dos poros, logo, a acontece uma pequena inflamação e o surgimento de acnes e cravos.

 

Cuidados com a pele oleosa

Higiene e limpeza: Manter uma boa higiene é fundamental, escolher os produtos para limpeza da pele também, opte por produtos sem álcool, que normalizem ou diminuam a secreção sebácea, com ações calmantes e suavizantes.

Para escolher um sabonete ideal para sua pele oleosa, você deve consultar um dermatologista, ele saberá identificar seus problemas e indicará os melhores cuidados. Usar um dermocosmético inadequado para seu tipo de pele pode causar efeitos indesejáveis, manchas ou alergias.


Hidratação:

Peles oleosas devem estar sempre hidratadas. Como muitas pessoas erroneamente pensam, a pele oleosa precisa estar hidratada com produtos adequados sim. A tentativa de apenas limpar e tirar toda a gordura, por muitas vezes, pode provocar efeito rebote e estimular ainda mais a produção de gordura (pela pele, para proteção), então.. deixando a pele sempre limpa e hidratada, o corpo não vai precisar ficar produzindo oleosidade.

 

Rotina de cuidados para pele oleosa:

De manhã:

1) Lave o rosto com um sabonete/gel de limpeza específico para a pele oleosa;

2) Aplique um antioxidante, como a vitamina C; (opcional)

3) Use um protetor solar facial com textura oil free e toque seco;

Entre a manhã e a noite:

1) Reaplique o filtro solar para manter a eficácia do produto e a pele protegida;

2) Use um spray antioleosidade para controlar o excesso de brilho; (opcional)

De noite:

1) Retire a maquiagem e outras impurezas acumuladas no rosto com uma água micelar;

2) Lave o rosto com o sabonete/gel de limpeza espefícico para pele oleosa; 

(obrigatório para peles oleosas!)

3) Aplique séruns, cremes anti idade, cremes para região dos olhos, hidratantes que usa diariamente. (sempre opte por cremes espefícicos para peles oleosas)

 

Cuidados da pele oleosa na menopausa

Durante a menopausa, existe a possibilidade das mulheres apresentarem uma pele mais oleosa, enquanto outras notam a pele mais ressecada durante esse período (depende da composição e da regulação hormonal da mulher). 

Notar a pele oleosa se dá devido à queda do estrogênio, que proporciona a acentuação de outro hormônio que não cai na mesma velocidade: a testosterona - do qual pode levar ao aumento de pelo, da oleosidade e até mesmo a acne.

Como cuidar disso?

Além de cuidar da pele higienizando e hidratante corretamente, há ativos como o LHA, derivado do ácido salicílico, que pode ser usado na pele madura e oleosa, já que tem uma composição mais suave e atuam fazendo uma esfoliação na pele, bem como o AHA (complexo de ácido glicólico e cítrico) e ainda o ácido anísico, que também tem poder renovador. Estas substâncias conseguem melhorar a textura da pele, diminuir a oleosidade, eliminar espinhas ao mesmo tempo que previnem e minimizam a profundidade das rugas. 

 

Alguns ativos que beneficiam a pele oleosa e ajudam a controlar a oleosidade:

Ácido salicílico: Esse ativo químico induz a renovação celular, regula a oleosidade da pele e possui ação anti-inflamatória. Tem a capacidade de permeação nos poros ajudando na remoção da camada queratinizada, sendo indicado para a desobstrução dos poros.

LHA: é um derivado do ácido salicílico. Possui ação queratolítica, que ajuda a impedir a formação de cravos, sem provocar irritação. É uma substância suave que pode ser usada em qualquer tipo de pele, sendo as oleosas mais beneficiadas.

Nicotinamida: é uma vitamina essencial do complexo B. Sua substância é capaz de reduzir o ressecamento e melhorar a textura da pele, além de ter ação anti-inflamatória. O ativo ajuda a evitar o surgimento de cravos e espinhas.

Zinco: o mineral é responsável diminuir a produção de sebo pelas glândulas sebáceas. A substância também ajuda a regular o excesso de brilho e, consequentemente, a formação de cravos e espinhas.

 

Comenta aqui embaixo se essas diquinhas te ajudadaram! 


** Consulte sempre um dermatologista! **

Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados