Cart
Checkout Secure
Frete Grátis | Em até 3x sem juros

Central de Atendimento

51-99135-1907

Seg à Sáb - 10h às 18h

Oi gente, como vocês estão? 💖

 

Sabe aquele problema de pele em que a gente fica insistindo em querer “tratar” com cosméticos? Tipos melasma, manchas.. Pois é! Esse post é pra te ajudar com isso!

E a primeira lição é: Doença precisa ser tratada com medicamento, indicado por um médico! Usar cosméticos na tentativa de curar uma doença é tempo (e dinheiro) jogados fora.. e também há o risco de piorar o quadro!

Esse post é um compilado com algumas considerações para evitar maus investimentos! Sim, sabendo as diferenças, você com certeza vai fazer melhores escolhas e tomar melhores decisões! 

Cosméticos 

São produtos industrializados que agem na camada superficial da pele (epiderme), tem função temporária e não alteram a estrutura da pele.

Definição da Anvisa para Cosméticos: “preparações constituídas por substâncias naturais ou sintéticas, de uso externo nas diversas partes do corpo humano, pele, sistema capilar, unhas, lábios, órgãos genitais externos, dentes e membranas mucosas da cavidade oral, com o objetivo exclusivo ou principal de limpá-los, perfumá-los, alterar sua aparência e/ ou corrigir odores corporais, e/ou protegê-los ou mantê-los em bom estado”.

Ou seja, os cosméticos tem como objetivos: Limpar, perfumar, maquiar, corrigir cheiros, proteger dos raios solares, entre outros. Sabonetes, shampoos e maquiagens, por exemplo. Trazem frescor, hidratação e também protegem, como os Fotoprotetores.

Por agirem superficialmente na pele e terem ação temporária, eles não precisam de exames clínicos, ou seja: eles não efeito comprovado.

São submetidos somente a testes relacionados aos danos e irritações na pele,  mas nada relacionado a efeitos e eficácia.

São de fácil acesso e vendidos sem receita médica.

  

Cosmecêuticos 

Cosmecêutico é um termo criado em 1980 com a intenção de diferenciar alguns cosméticos que teriam ativos de maior eficácia.

Não há reconhecimento do termo pela Anvisa e este é usado livremente, não havendo legislação que o limite.

Seriam cosméticos que teriam efeitos de tratamento, com estudo in vitro (em laboratório) mostrando eficácia, mas sem serem submetidos às fases de estudo dos medicamentos. São cosméticos com um número maior de ativos que podem alterar a camada da pele e trazer benefícios, mas não são considerados medicamentos pois não foram submetidos aos exames clínicos. 

São produtos liberados para comercialização como cosméticos, portanto tendo como exigência para liberação somente não irritar nem causar danos à saúde. Como é um cosmético pela legislação, tem marketing livre.

Caso um cosmético tenha sido submetido aos estudos que comprovam sua eficácia em mudar a fisiologia da pele, este será enquadrado como medicamento e seu registro será como tal, mudando a maneira de venda e divulgação.

Eles são conhecidos popularmente como “Dermocosméticos”, pois tem ativos importantes para a pele e geralmente são indicados por dermatologistas como coadjuvantes e complementos no tratamento de algumas doenças. 

Muitos tem função corretiva e preventiva. Podem reduzir e eliminar problemas a longo e médio prazo.

Exemplos:

Antioxidantes: Vitamina C, Vitamina E e Ácido Tranexâmico

Alfa-hidroxiácidos: Ácido Glicólico, Ácido Lático, Ácido Cítrico, Ácido Málico, entre outros

Retinol (diferente de Ácido Retinoico)

  

Medicamentos 

Ao contrário dos cosméticos, os medicamentos alteram/mudam a estrutura e textura da pele. Por serem mais fortes, potentes e concentrados, eles passam por estudos clínicos que comprovam os seus resultados. 

Necessitam de diagnóstico, recomendação e prescrição médica. Após a avaliação do problema, feita pelo médico, ele vai indicar o melhor medicamento. Os medicamentos geralmente apresentam efeitos colaterais.

Medicamentos, pela Anvisa são: “produtos farmacêuticos, tecnicamente obtidos ou elaborados, com finalidade profilática, curativa, paliativa ou para fins de diagnóstico”.

São ativos submetidos a estudos clínicos com objetivo de definir sua eficácia, seus efeitos farmacodinâmicos, farmacológicos e clínicos. Em outras palavras, são ativos que foram testados em diversas fases de estudo para definir se há mesmo eficácia, como este ativo age no corpo humano, quais as doses seguras, como é eliminado e como deve ser usado para maior segurança. Quando em cremes, são ativos que comprovam mudança na fisiologia da pele. Estes ficam vinculados a receita médica, são vendidos em farmácias e não são de fácil acesso, já que necessitam de receita médica.

Em resumo, eles são mais fortes que os cosméticos, apresentam resultados visíveis e por isso eles tem estudos científicos que comprovam a eficácia, segurança e o resultado. Também tem efeitos colaterais e riscos a saúde, como muitos que não podem ser usados em grávidas.

 

Cosméticos/Cosmecêuticos x Tratamentos: Preciso optar??

Não, cada um é feito pra um tipo de situação! 

Se há doença de pele, o quadro deve ser tratado (curado, se tiver cura) com medicamentos e auxílio de um médico. Por exemplo, uso de hidroquinona, medicamento para reduzir a produção de melanina, prescrito em casos de melasma.

Se há apenas o objetivo de trazer mais água e melhorar a camada mais externa, pode optar por um cosmético hidratante. 

Se há a necessidade de um cuidado “extra”, como prevenção do envelhecimento e pode esperar efeitos a médio prazo, pode optar por um cosmecêutico como vitamina C ou Retinol.

E no caso de tratamento de doenças, o médico dermatologista pode receitar os medicamentos e indicar alguns cosmecêuticos que vão atuar como coadjuvantes.

 

Resumindo:

Medicamento é o que muda a fisiologia da pele, cosmético não, e cosmecêutico é um cosmético com ativo de melhor eficácia, mas sem comprovação científica que mude a fisiologia da pele. 

 

Gostou das dicas? Compartilha com alguma amiga que também gosta desse assunto!

E se você gosta do universo de skincare e quer aprender mais sobre Cuidados com a Pele, confira meu Livro Digital "Como Criar uma Rotina de Cuidados com a Pele" clicando aqui 💖📝  

 

** Consulte sempre um dermatologista! **

Avisos legais:

As informações contidas neste site são propriedades da empresa 2L Beauty. Sua reprodução, download ou reenvio com finalidades comerciais, seja parcial ou integral, é estritamente proibida;

Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas através do site www.2lbeauty.com.br, o qual tem como objetivo a informação, divulgação e educação acerca de temas de cuidados com a pele e estas não deverão, de forma alguma, ser utilizadas como substitutas para o diagnóstico médico ou tratamento de qualquer enfermidade sem antes consultar um profissional da área.


Postagem anterior Postagem seguinte


0 comentários


Deixe um comentário

Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados

Adicionado ao carrinho
FRETE GRÁTIS | EM ATÉ 3X SEM JUROS Free shipping when you order over XX You Have Qualified for Free Shipping Black Friday 2L beauty 45% OFF o dia todo! Free Shipping For Over $x to Frete Grátis | Em até 3x sem juros You Have Achieved Free Shipping Free shipping when you order over XX ou Have Qualified for Free Shipping